terça-feira, 6 de agosto de 2013

Adoro bibliotecas, adoro cheiro de livro velho, mofado.
Adoro pesquisar, entender assuntos dificultados.
Matemática não é assunto. Internet revigora, mas abrir um livro estasia. Mexe com memória, descobre quais foram as glórias. Precisamos do passado para entender o presente, o que nos leva além da lente.
Inusitar com pensamentos e encontrar saídas para os tormentos. 
A internet é vasta e fácil de usar,  mas com quantos livros poderemos contar.
Ler para entender o que além de uma rede social a internet pode oferecer. 
Mudaríamos o mundo se quiséssemos, derrubaríamos o planalto se pudéssemos.
Se levássemos conhecimento para os demais, talvez nem menas guerras quiséssemos mais.